Desde 1990 têm sido implantadas diversas políticas públicas de educação que visam incluir jovens das chamadas camadas populares à educação superior. Se por um lado essas políticas têm como objetivo permitir o acesso de alunos às universidades, por outro lado, a evasão escolar se mostra uma barreira à inclusão social. Segundo dados do Censo da Educação Superior de 2012, apenas 14,6% dos jovens em idade regular entre 18 e 24 anos encontram-se matriculados nesse nível de ensino. Analisadas essas propostas, sem nos atermos as questões de qualidade do ensino oferecido, o estudo apresentado tem o objetivo de verificar se essas políticas têm desempenhado o papel proposto e como a sociedade tem se mobilizado nesta causa, focando essa análise numa iniciativa na cidade de São Jose dos Campos.

Os Desafios para a Inclusão Social – Uma iniciativa na cidade de São José dos

Tags:, , , , ,

Este trabalho tem como objetivo refletir sobre a história da manutenção da feminização do magistério em São José dos Campos. Para isso, traça-se uma trajetória da inserção das mulheres nas Escolas Normais, relacionando bibliografias a respeito do tema e depoimentos orais de professoras formadas na Escola Normal de São José dos Campos ou que vieram lecionar na cidade nas décadas de 1960 e 1970. Tal análise possibilita uma reflexão sobre como algumas questões ligadas ao magistério feminino perpetuaram ao longo da História. Além disso, a análise sobre a forma como essas mulheres foram inseridas no mundo profissional, quais foram suas escolhas e oportunidades e de que maneira tais professoras eram vistas diante da sociedade joseense permite entender o momento de mudanças da condição da mulher e como ela tomou a frente dessa profissão a ponto do magistério ser considerado uma profissão feminina.

A FEMINIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO NA CIDADE DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS MEMÓRIAS DE PROFESSORAS (1960 E 1970)

Tags:, , ,