No início do século XX, a mentalidade proveniente da liberalização da economia atingiu o Brasil obrigando as cidades a buscarem meios para se adequar a essa nova exigência. São José dos Campos, cidade provinciana baseada na economia rural, também sentiu a necessidade de se modernizar. A dificuldade em buscar formas para se industrializar impôs ao município uma solução original, uma economia gerada pelo lucro advindo da tuberculose. Sua propagada fama de “bons ares” atraiu grande quantidade de doentes acometidos do peito que contribuíram para a dinamização econômica da cidade e para o processo de crescimento urbano. A agropecuária deixa de ser a atividade mais importante e a doença passa a ser o motor da economia local.

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS RUINS AOS BONS ARES (1890-1940)