Câmara tem nova ferramenta de pesquisa de projetos, leis e documentos. Acesse Processo Legislativo.

Notícias

Pró-Memória disponibiliza álbum da Revolução Constitucionalista de 1932

Também fotos de homenagens a soldados veteranos em 1982 e 1989


Pró-Memória disponibiliza álbum da Revolução Constitucionalista de 1932

Foto de homenagem a soldados constitucionalistas da cidade em 1989 digitalizada pelo Pró-Memória. (Foto: Arquivo Público)

Na página do Pró-Memória, hospedada no site da Câmara, o internauta interessado em conhecer mais sobre história encontra uma relíquia da Revolução Constitucionalista de 1932: o Álbum Paulista, uma publicação da época que traz ilustrações de emblemas, medalhas, distintivos, símbolos, selos, cartazes, capacetes, bandeiras e flâmulas.

Entre os objetos retratados há cartazes usados na campanha “Ouro para o bem de São Paulo” para estimular a doação de ouro a fim de financiar o levante. Outra curiosidade são as cédulas da moeda própria criada pela insurgência paulista.

O álbum faz parte do acervo do Arquivo Público digitalizado pela equipe do Pró-Memória no Laboratório de Pesquisa e Documentação Histórica da Univap e disponibilizado na internet pela Câmara. A parceria entre as instituições visa preservar e divulgar a memória da cidade.

Além do álbum, a página do Pró-Memória também dá acesso a fotos de duas solenidades municipais em que combatentes veteranos foram homenageados. Em 9 de julho de 1989, a cerimônia foi na Associação Esportiva São José e o prefeito era Joaquim Vicente Ferreira Bevilacqua. Em 1982, quando o prefeito era José Luiz Carvalho de Almeida, presidente da Câmara, a homenagem ocorreu no dia 25 de maio, em alusão ao Dia da Juventude Constitucionalista (23 de maio), na orla do Banhado.

No local há um obelisco com a inscrição MMDC, em homenagem aos quatro jovens mortos em 23 de maio de 1932 em confronto durante manifestação de estudantes contra o governo de Getúlio Vargas: Martins, Miragaia, Drausio e Camargo. As mortes foram o estopim do movimento armado contrário à Revolução de 1930 deflagrado em 9 de julho de 1932 e que reivindicava a instalação de uma assembleia constituinte.

Euclides Bueno Miragaia nasceu em São José dos Campos, em 21 de abril de 1911, e era auxiliar de cartório na capital. O corpo dele foi enterrado em São José e em 1955 os restos mortais foram transferidos para o mausoléu do Soldado Constitucionalista, no Parque do Ibirapuera em São Paulo.

O feriado de 9 de julho, data magna estadual, foi instituído pela lei 9497/97.


Galeria de Fotos

Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos