Câmara tem nova ferramenta de pesquisa de projetos, leis e documentos. Acesse Processo Legislativo.

Notícias

Projeto quer criar Dia de Combate ao Preconceito às Pessoas com Nanismo

Proposta do vereador Marcão da Academia (PTB) chama a atenção para um problema que afeta milhares de pessoas no mundo


Projeto quer criar Dia de Combate ao Preconceito às Pessoas com Nanismo

Ao lado do vereador Marcão, o casal Lorena e Luiz, que tem trabalhado para acabar com o preconceito contra o nanismo (Foto: Lucas Cabral/CMSJC)

Acabar com o preconceito contra pessoas com nanismo. Esse é o intuito do vereador Marcão da Academia (PTB) com o projeto de lei apresentado na Câmara (PL 256/2017), que está na pauta de votação da sessão desta quinta-feira (26).

O vereador quer incluir no calendário oficial de festas e comemorações do município o Dia do Combate ao Preconceito às Pessoas com Nanismo, a ser comemorado todo dia 25 de outubro.

Entre os motivos elencados por ele para apresentar o projeto está a dificuldade que anões enfrentam pela falta de acessibilidade nos meios de transporte, prédios, banheiros públicos, bancos etc. Além disso, a discriminação social representa um obstáculo para o acesso ao mercado de trabalho. “São pessoas com deficiência que têm o direito de viver uma vida normal e completa”, disse.

Inspiração

Uma das inspirações do vereador para elaborar o projeto foi o contato com o casal Lorena de Castro Oliveira e Luiz Numeriano. Ambos com nanismo, eles têm se empenhado na defesa de medidas que acabem com o preconceito contra a deficiência.

Para Lorena, o projeto em tramitação na Câmara de São José é fundamental nessa luta. “É importante a população saber o que é o nanismo para que tenhamos uma aceitação social”, disse.

Lorena quer mostrar para a sociedade que pessoas com nanismo também podem levar uma vida normal. Bacharel em Turismo, ela trabalha numa empresa em Jacareí. O marido é gerente de uma agência bancária em São José. “É possível se capacitar profissionalmente e também melhorar sua qualidade de vida. Temos que acabar com esse estigma, de sermos tratados de forma jocosa”, afirmou.

Outro ponto que deve ajudar na causa é a novela lançada recentemente pela TV Globo com uma personagem que é anã e sofre com o preconceito até da própria mãe. “Ações como essa contribuem para mostrar que há situações bem difíceis para pessoas com nanismo. O fim do preconceito ajudará não só quem tem nanismo, mas também quem tem com outras deficiências”, concluiu.


Palavra(s)-chave(s): nanismo, deficiência, preconceito