Notícias

Câmara sedia o 1º Encontro de Legisladores em Defesa da Vida e da Família

A elaboração e o envio de uma carta em defesa da Vida ao Congresso Nacional são propostas da Frente Parlamentar


Câmara sedia o 1º Encontro de Legisladores em Defesa da Vida e da Família

Cerca de 200 pessoas acompanharam o encontro que teve como objetivo fortalecer ações em Defesa da Vida. (Fotos: Flávio Pereira/CMSJC)

A Câmara sediou, na tarde desta segunda-feira (2), o 1º Encontro de Legisladores em Defesa da Vida e da Família. O evento organizado pela Frente Parlamentar em Defesa da Vida teve o apoio da Comissão Diocesana em Defesa da Vida da Diocese de São José dos Campos e reuniu cerca de 200 pessoas, entre representantes da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), associações, movimentos da sociedade e agentes públicos.

O presidente da Câmara, Juvenil Silvério (PSDB), que também preside a Frente Parlamentar em Defesa da Vida, abriu os trabalhos e disse que o encontro teve como objetivo reforçar as políticas de proteção à vida e estimular a colaboração entre os legisladores e os setores organizados da sociedade civil em ações concretas de Defesa da Vida.

"Estamos na Semana Nacional em Defesa da Vida. Os ataques à vida e à família são um problema seríssimo. Queremos resgatar o movimento em nossa região e elaborar uma carta pró-vida para ser enviada ao Congresso Nacional. Nossos deputados devem atuar na agenda em favor da vida e da família”, disse.

Também estiveram presentes os vereadores Cyborg (PV), Lino Bispo (PR), Marcão da Academia (PTB), Sérgio Camargo (PSDB) e Wagner Balieiro (PT).

O encontro de abrangência regional contou ainda com a presença de vereadores das cidades de Cunha, Jacareí, Bananal, Igaratá, Jambeiro, Lorena, Guaratinguetá e Sorocaba, além dos deputados estaduais Padre Afonso (PV) e Hélio Nishimoto (PSDB).

Assessor político da CNBB, padre Paulo Renato falou sobre a importância de aprofundar a discussão do tema e comentou casos que exigiram a atuação da entidade. “Esse problema de ataque à vida não é isolado. É efeito do momento que estamos vivendo. Uma crise ética que relativiza até o que é inegociável, como a vida”, disse.

Ele citou casos em que a CNBB se manifestou, por meio de notas públicas, em Defesa da Vida e contra o aborto, no Supremo Tribunal Superior, como em uma ação que questiona artigos do Código Penal que criminalizam o aborto. O padre convidou os parlamentares a pressionar o Congresso Nacional para apreciar o PL 478/07, que cria o Estatuto do Nascituro e assegura o direito à vida desde a concepção.

Também presente no encontro, o coordenador diocesano de pastoral da Diocese de São José, padre Edinei Batista, disse que a Igreja apoia iniciativas como esta. “É uma discussão necessária pois a vida é um valor inalienável e os parlamentares, quando tomam a iniciativa de conversar sobre isso, estão ampliando o debate além do círculo religioso, prestando um serviço à humanidade.”

A vice-presidente do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida - Brasil sem Aborto, Elizabeth Kipman, afirmou que os defensores da vida precisam se unir para ter mais força.

Legislação e vida

A palestra proferida pelo presidente da Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família e especialista em bioética, Hermes Rodrigues Nery, teve como tema Legislação e Vida. Ele relembrou mais de dez atos legislativos e executivos considerados pelo movimento ofensivos à vida e à família, aos princípios e valores cristãos, desde 1989.

Segundo o palestrante, essas ações integram uma agenda que inclui a chamada ideologia de gênero e pretende chegar às escolas com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O professor chamou a atenção dos participantes para o projeto de Lei 4486/2016, que exige aprovação do BNCC no Congresso e não por homologação do MEC. A tramitação está parada na Câmara dos Deputados e o requerimento de 7331/2017 pede regime de urgência.

Após a palestra, quatro pessoas se inscreveram para falar. Entre eles, o vereador Lino Bispo (PR) que propôs a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa da Vida do Vale do Paraíba.

A presidente da Câmara de Jacareí, vereadora Lucimar Ponciano, disse que toda a sociedade sofre pela fragilidade da família e que o direito à vida vai além do direito de nascer, mas também o de viver bem em uma cultura de paz.

Também ocorreram manifestações contra a “coisificação e desvalorização” das crianças que não nasceram e pedidos de mais clareza nos debates sobre o tema.



Galeria de Fotos

  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
  • Galeria de Fotos
Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos Galeria de Fotos